Muletas

Queria falar de novo sobre o lance das muletas com as pessoas. Todo restaurante que eu vou os garçons querem se livrar delas, no penúltimo enfiaram as muletas dentro da cozinha. Imagina, fritura, fumaça e as muletas que eu vou andar junto ao meu corpo e enfiar embaixo do meu suvaco engorduradas e cheirando a frango frito.
Em outro, levaram pra casa do caralho, ou seja, se eu quisesse levantar pra mijar tinha que pedir pra alguém.
Hoje, com a minha família em um restaurante iniciei o assunto do descaso com as muletas e no momento que eu tocava no assunto a garçonete as levou pra longe e enfiou em um baldão preto. Fiquei imaginando se era um lixo aquilo, mas percebi que não. Depois notei que estavam enchendo o balde preto de toalhas sujas e reagí, pedindo as muletas de volta.
O engraçado é que a minha família não entendeu a minha reação. Achou que eu tava tripping…
Poxa, é uma puta falta de respeito colocar o que me faz andar junto com toalhas sujas, restinhos de tomate, casca de camarão e baba de gente!
A minha família não ter entendido como eu me senti mostra como é difícil a luta do deficiente. O sentimento de limitação que é uma bosta é exarcebado por essas atitudes.

Anúncios

2 comentários em “Muletas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s