na terça…

Aqui na terra da Rainha de Copas, academia de ginástica é local de desfile e vitrine. Hoje tinha uma mulher alta estilo Claudia Raia, corpão, cabelo solto comprido, cada vez que ela terminava um movimento jogava a cabeleira para os lados e olhava a audiência. O espelho da academia é o rio do Narciso, e um dia, eu vou ver o espelho se abrir e alguém pular La dentro, na adoração da própria imagem…
Eu por outro lado, com as minhas perninhas gordas e cheias de gordura localizada riscando elas horizontalmente, ando pra La e pra cá nos aparelhos com uma camiseta branca comprida suada e grudada, rabinho de cavalo com cabelo curto (efeito espanador), rosto vermelho e as pernas peludas.
To La pra malhar mesmo, não to nada interessada em parecer bonita ou preparada, estou tentando o máximo que posso não me entediar da rotina do exercício e emagrecer 9 kilos nos próximos 2 – 3 meses.
Uma coisa interessante é o estimulo que vc tem que dar a si mesmo pra continuar… Na esteira durante 25 minutos, uma nóia, com o ipod na orelha começou a tocar uma musica da Juliete and the licks… e eu me empolguei e comecei a correr… fiquei tão satisfeita comigo mesma e espantada por uma musica ter feito e estimulado uma atitude tão necessária para deixar minhas coxinhas torneadas e pararem de bater umas nas outras.
Amanha tem mais… vou programar umas musicas empolgantes de novo…

O divórcio da Sarah Jessica Parker, ufa…

Many labels… O que é uma mulher bem sucedida atualmente?
A Carrie / Sarah é um exemplo. No personagem, é a mulher fashion, independente, ganhando seu dinheirinho, morando na deliciosa Manhattan, corpinho perfeito podendo usar shortinhos curtérrimos, amigas de verdade e homens bostas e outros menos.
A Sarah: atriz de um sucesso, na verdade de um big sucesso que foi a série, virou a melhor amiga da maioria das mulheres de trinta e mais de trinta do planeta. O maior sucesso, entretanto era a sua vida pessoal e carreira, super bem alinhadas. Relacionado a esse fato, a Sarah costumava alardear que na verdade ela era muito diferente da Carrie, muito.
Casada com um ator famoso por mais de 1 decada e mãe de 1 menininho lindo, moram em um apartamento imenso no West Village, pra quem não conhece é um bairro muito fofo em Manhattan, adoro caminhar sem rumo naquela área.
O ator em questão é Mathew Broderick aquele baixinho que cantou twist and shout em um filme dos anos 80 e só. E que, ultimamente andou fazendo alguma coisa porque era casado com a poderosa Sarah/ Carrie.
Acabou, de uma forma bem xula. Gossip magazines apontaram que o carinha foi visto em um bar em Manhattan com uma mina de 25 anos, atriz também. Um mito na vida perfeita acaba de ir a lona, o casamento , carreira perfeita foi pro saco… e , com certeza me solidarizo com a Sarah, por levar um chifrao em publico e ter uma vidinha sonhada desmoronada. Mas também me solidarizo com as milhões de mulheres do mundo que carregam toneladas nas costas e a obrigação de terem um casamento perfeito e a carreira perfeita. E mando tomar no cu todas revistas que pregam essa perfeição como o ápice de vida, vendem esse rotulo e quem “ falha” carrega o estigma de perdedor.
E pra esse baixinho de merda, ele devia lamber o joelho, melhor, a fetsa da Sarah, e durante horas sempre, pedindo perdão e obrigada por tudo que ele se tornou graças ao sucesso dela, e não ficou no limbo dos anos 80 respondendo a uma acusação de atropelamento ( tem mais essa) que caga carreira de atorzinho meia boca que nem ele. E pra vaca que tava com ele, tinha que ser linchada, a Sarah tinha que mandar uns caras surrarem ela bem surrado, pq ela nunca ia dar a buceta pro M. se ele não fosse casado com ela. Ele só comeu a mina graças a Sarah, de novo. Bem, é isso. Ufa…