A varinha de condão

Treinando, quando deixavamos a praia para iniciar uma corrida, chegou aquela moça. Era amiga do meu personal e naquela basica conversa de como está a familia, pai mae etc, ela falou que a irma estava com depressao.

Ele, a sensibilidade em pessoa, pergunta: – Por causa de homem po? É isso? Continuar lendo “A varinha de condão”

Anúncios

Eu e os meninos, ou os meninos e eu

Começou assim: com um olhar de desejo. Adoro receber um olhar de desejo, sincero, de me querer legitimamente. O olhar foi seguido de uma frase sobre o meu vestido no meu corpo,  e que somado ao olhar de desejo, abriu minha libido e me fez querer no mesmo átimo.

O olhar de desejo tem que ser gratuito, de admiração e querer, e não pode ser forjado para demonstrar interesse. Eu diferencio isso. Continuar lendo “Eu e os meninos, ou os meninos e eu”